união estudantil fortaleza - unefort

união estudantil fortaleza - unefort

gallery/capa do facebook
gallery/instagran

ACESSE NOSSAS REDES SOCIAIS!

gallery/facebook

Conheça nossa história

A União Estudantil de Fortaleza (UNEFORT) surgiu em 09 de Dezembro de 1999, é a entidade formada por secundaristas e que representa os estudantes de todas as escolas de ensino fundamental, médio, técnico, profissionalizante, cursos livres e pré-vestibular de Fortaleza. É a UNEFORT quem reúne os grêmios das escolas públicas e particulares, na luta por uma educação de qualidade, representando e defendendo os estudantes e os direitos da juventude.

Em defesa do ensino público e gratuito, a UNEFORT está à frente de grandes mobilizações em defesa de um ensino médio que atenda às necessidades dos estudantes. A entidade está à frente da batalha pelo acesso à universidade pública, a ampliação e qualidade do ensino técnico, além do direito à meia-entrada em atividades culturais, participação política, esportivas e sociais. A UNEFORT também desempenha um trabalho sério no processo de confecção de carteiras de estudante na rede pública e privada, sendo responsável hoje por mais de 60 mil documentos estudantis, seja carteira de passe, seja carteira meia cultural.

Representando os secundaristas de Fortaleza, e com a missão de defender os direitos da juventude, a UNEFORT, foi à primeira entidade secundarista da capital, a se tornar reconhecida pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e a Associação Cearense dos Estudantes Secundaristas (ACES), representações estadual e nacional do movimento estudantil brasileiro. Em 2007, no Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG) da UBES, se tornou de fato a primeira entidade filiada à UBES na capital.

gallery/547292_313061858791742_53010720_n
gallery/capa do facebook

Em 2010, a UNEFORT, iniciou a maior campanha de formação e criação de grêmios estudantis na rede pública de ensino, a fim de garantir a existência de um grêmio em cada escola, conscientizando e politizando a respeito de lutas e bandeiras do movimento estudantil. Campanha esta que até hoje, como compromisso da entidade. Em 2011 a UNEFORT, ao lado do Sindicato dos Professores e Servidores da Educação do Estado do Ceará (APEOC), iniciou uma grande mobilização em favor da maior greve dos professores do estado, que durou mais de 02 (dois) meses, a UNEFORT junto com os estudantes, foram essenciais para conquista da vitória da classe.

Logo após, a UNEFORT se tornou a primeira entidade dos movimentos sociais em Fortaleza, a promover uma grande marcha em frente ao Banco Central de Fortaleza, exigindo a redução imediata da taxa de juros que coloca o Brasil, como o número 1 (um) do ranking mundial dos países, a possuir a maior taxa de juros do mundo. Que faz com que metade do orçamento brasileiro, deixe de ser investidos em áreas essenciais, como educação, saúde, cultura, dentre outras, para pagar a divida pública, tornando os banqueiros ainda mais ricos. Com a palavra de ordem "Banqueiro estão roubando a grana do povão, por isso é menos juros e mais educação", os estudantes entoaram por uma das principais vias da cidade, a Avenida Heráclito Graça (sede do Banco do Central).

Em dezembro de 2011, a UNEFORT esteve presente no 39° Congresso da UBES, que ocorreu em São Paulo-SP, com a maior bancada de delegados do estado do Ceará. Além de levar estudantes da capital, a bancada ainda contou com os estudantes de vários municípios do interior do estado, tais como: Aquiraz, Caucaia, Maranguape, Itapipoca, Jijoca de Jericoacoara, representando a tese Multirão. Garantindo dessa forma, o então presidente Francisco Moraes, como membro da Diretoria Executiva da UBES, ocupando a Diretoria de Cultura.

Em 2012, a UNEFORT iniciou grandes manifestações durante o Dia do Estudante, 11 de Agosto, com objetivo de comemorar essa tão importante data para juventude brasileira. A entidade convocou mais de 300 estudantes da capital, a se mobilizarem nessa data, em frente á sua sede, discutindo três bandeiras de lutas essenciais naquele momento: PELO FIM DA APROVAÇÃO AUTOMÁTICA; POR UM ENSINO TÉCNICO A SERVIÇO DO BRASIL; PELA GARANTIA DA RESERVA DE 50% DAS VAGAS NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS, PARA OS ESTUDANTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS. Marcharam pelas ruas do centro da cidade, chamando á atenção da população, para se conscientizar da importância de mais investimentos para educação, para termos de fato uma educação pública de qualidade.

Em 2013, não poderia ser diferente, a UNEFORT mais uma vez pintou as ruas da cidade de verde e amarelo, exigindo da Prefeitura de Fortaleza, a continuação da política de custeio das carteiras de estudantes da rede pública de ensino, que naquele momento mais de 350 mil estudantes secundaristas, estavam sem ter acesso a meia cultural. Os estudantes lotaram a Praça da Bandeira, no centro de Fortaleza, e marcharam pelas ruas, com a palavra de ordem “Sou estudante cara pintada, eu vou pra rua defender a meia entrada”. Ainda em 2013, a UNEFORT se tornou a primeira entidade estudantil a compor a mesa diretora do Conselho Municipal de Juventude de Fortaleza (CMJ).

Novamente a delegação da UNEFORT, esteve presente no 40° Congresso da UBES, realizado de 28 de novembro a 1° de dezembro de 2013 em Minas Gerais, debatendo e discutindo os rumos da educação pública do país. No final de 2013, pouco antes do Congresso que elegeria a nova diretoria da UNEFORT, a entidade promoveu juntamente com outras entidades dos movimentos sociais, tais como: UNE, UBES, MST, CGTB, Sindicato dos Petroleiros, uma grande passeata contra o leilão do campo de Libra, anunciado pelo governo Dilma, leilão este, totalmente prejudicial á soberania do país, tendo em vista a grande riqueza, que seria entregue as multinacionais do petróleo.

Diversas outras lutas vem sendo travadas desde então, com a plena participação dos Grêmios estudantis e do conjunto dos estudantes secundaristas em todas as outras batalhas que houveram necessidade da participação de nossa entidade.